NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum NovaCrítica-vinho.com
Forum de Discussão
 
 FAQFAQ   PesquisarPesquisar   MembrosMembros   GruposGrupos   RegistrarRegistrar 
 PerfilPerfil   Entrar e ver Mensagens ParticularesEntrar e ver Mensagens Particulares   EntrarEntrar 

Maldade?

 
Novo Tópico   Responder Mensagem    NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum -> Vinho
Exibir mensagem anterior :: Exibir próxima mensagem  
Autor Mensagem
Jorge Miguel



Registrado: Sábado, 30 de Novembro de 2002
Mensagens: 100
Localização: Lisboa

MensagemEnviada: Ter Nov 11, 2003 3:44 pm    Assunto: Maldade? Responder com Citação

Qual e a obcessao que o Joao Paulo Martins tem no FOJO?

Nos guias do JPM, os produtores que nao enviam vinhos actualizados sao retirados do guia. Estou de acordo e acho muito bem.

Mas entao, porque e que o Fojo continua sempre a aparecer? E que ha muito tempo que vem la a colheita de 96. Sem ter recebido vinhos novos, porque e que o JPM nao retira este vinho do seu guia? E que o vinho aparece sempre no guia dizendo mal do vinho e da produtora.

E uma questao pessoal, uma vinganca ou uma obcessao?
E o produtor Cruz Miranda? Um ano tem um vinho escolhido para os 10 melhores, nos anos seguinte diz muito mal do vinho e do produtor.
Mais uma questao pessoal?
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular
Rui Miguel



Registrado: Segunda-Feira, 16 de Dezembro de 2002
Mensagens: 601

MensagemEnviada: Ter Nov 11, 2003 5:05 pm    Assunto: Responder com Citação

Por falar em Fojo, podem ler:

Retirado de www.winept.com.
Já agora uma CURIOSIDADE OS PREÇOS!


Fojo 2000

Aí está a segunda edição do maior êxito internacional dos vinhos de mesa portugueses, na última década. Paradoxalmente, talvez... o menos conhecido em Portugal. Verdade seja dita, depois da repercussão alcançada com o primeiro Fojo (1996), o preço disparou de tal forma que os mercados de preferência deste vinho continuam a ser os Estados Unidos, a Suiça e o Japão. Elucidativo.

Mas, conhecendo o que está por trás, a impressionante quinta de Margarida Serôdio Borges, com vinhas de uma idade média real de 80 anos (alguns vinhedos, como o do Vale da Mina, com mais de 100 anos!), o cuidado posto na elaboração apenas em anos excepcionais e, provado o vinho, percebe-se porque decidimos correr o risco: é realmente um "vinhão"!

Escuro, raiado de tons grená-púrpura, intenso no nariz com aromas de especiarias e compotas fresquíssimas de frutos negros silvestres "amoras e framboesas" que com o tempo decerto ganharão uma imensa complexidade. Na boca é muito concentrado, licoroso e largo. Conjugando essa estrutura densa e poderosa com uma grande elegância. Taninos suaves, e um final persistente, balsâmico e frutado. Seguramente, um dos melhores Douros que provámos, conjugando uma subtileza e harmonia "impossíveis" num vinho tão denso e poderoso.

Uma confidência que aqueles (poucos...) que provaram o primeiro Fojo poderão comprovar: o de 2000 mostra-se na juventude ainda melhor que o de 1996. Claro, ainda fechado e austero, pois trata-se de um vinho de guarda, feito para crescer e viver durante muitos anos em cave. Também por isso, percebe-se o entusiasmo da crítica internacional que o considera comparável apenas aos Barcas Velhas ou a alguns vinhos velhos do Hotel do Bussaco. Apesar da única vez que o vimos à venda em Portugal, a preço especial de lançamento (loja do Hotel Vintage House, do Pinhão), ter aparecido marcado a 100 euros a garrafa...

CARACTERÍSTICAS

Região: Douro
Castas: 80% de Tinta Roriz, 7% Tinta Barroca 7%,Touriga Nacional, 7% Touriga Franca e mistura residual de outras castas tradicionais.
Vinificação: Elaboração em lagares de granito, com controlo de temperatura por intercambiadores de calor que vão de lagar em lagar.
Estágio: Cerca de ano e meio em barricas de 225 L de carvalho francês novo e semi-novo e outros 18 meses em garrafa
Teor Alcoólico: 14%
Produção: 14 mil garrafas
Enólogo: Margarida Serôdio Borges

Preço: 1 x 64,99 Eur

Fojo 1996

Há dias assim... Tentada a sorte junto de Margarida Serôdio Borges, sobre a possibilidade de juntar umas garrafas do primeiro Fojo ao de 2000 e recebendo como resposta um sorriso incrédulo, eis que uma casual troca de impressões com um grande "négociant" internacional nos coloca na pista certa: as últimas caixas do vinho de 1996, "esquecidas" algures num armazém em Bordéus. Nem queríamos acreditar. Confirmado tratar-se do vinho de topo produzido apenas em anos excepcionais, Fojo, não fosse o nome prestar-se a confusões com o Vinha do Fojo do mesmo ano, estava aberta a possibilidade de colocar no "sapatinho" dos membros do clube uma oferta verdadeiramente excepcional...

A reedição exclusiva, em 2003, da história de sucesso ocorrida no Verão de 1999. Quando uma Ford Transit conduzida pelo editor dos Livros Cotovia e o seu filho se deteve à porta de uma casa no Sul de França. Residência de férias da crítica britânica Jancis Robinson. No interior da carrinha, 250 pares de amostras de vinhos portugueses, que os visitantes trataram de arrumar por regiões, na garagem da escritora. Sem se deterem mais que o suficiente para beber um copo... de água. Nas semanas seguintes, a sós e provando à razão de uma dúzia de vinhos por dia, Jancis escreveu o que pensava sobre cada um deles. Sem influências externas e sem saber sequer o preço da maioria. No final, sabia sim o que mais a tinha impressionado: Fojo de 1996 (também o Quinta dos Roques Touriga Nacional 1996 e o Bussaco Reserva 1978). Apreciação que projectou o vinho para o galarim internacional e que nos dispensa de mais comentários sobre a consistência e complexidade deste néctar.

Resumindo, com dois Fojos e o Natal à vista, também se pode colocar um dilema aos que pensavam ter já encontrado aquela prenda tão especial. Qual deles oferecer? Ora, como não nos incluímos no lote dos que têm coragem de oferecer semelhante raridade, cá vai uma dica: na dúvida, guarde o de 2000 e partilhe o outro. Fazendo da ocasião um momento igualmente especial.


CARACTERÍSTICAS

Região: Douro
Castas: 80% de Tinta Roriz e Tinta Barroca, 7% Touriga Nacional, 7% Touriga Franca e mistura residual de outras castas tradicionais.
Vinificação: Elaboração em lagares de granito, com controlo de temperatura por intercambiadores de calor que vão de lagar em lagar.
Estágio: Cerca de ano e meio em barricas de 225 L de carvalho francês novo e semi-novo e outros 18 meses em garrafa
Teor Alcoólico: 14%
Produção: 11 mil garrafas
Enólogo: Margarida Serôdio Borges e David Baverstock

[size=12]Preço: 1 x 76,25 Eur[/size]

E são preços de clube....
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Visitar a homepage do Usuário
Tiago Teles



Registrado: Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2002
Mensagens: 2137
Localização: Portugal

MensagemEnviada: Ter Nov 11, 2003 7:12 pm    Assunto: Responder com Citação

Caro Jorge Miguel,

Os aspectos que foca parecem ser de ordem pessoal e, por isso, pouco indicados ou interessantes para serem discutidos neste fórum.
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail Visitar a homepage do Usuário
falcao



Registrado: Quinta-Feira, 17 de Outubro de 2002
Mensagens: 5553
Localização: Lisboa

MensagemEnviada: Qua Nov 12, 2003 5:53 pm    Assunto: Responder com Citação

Estou inteiramente de acordo com a opinião manifestada pelo Tiago. Neste momento parece que o Jorge Miguel tem uma espécie de perseguição pessoal recorrente a João Paulo Martins, situação que manifestamente não se enquadra no espírito deste fórum.

Temos sempre todo o interesse na sua participação, aliás tal como na de todos os participantes, mas gostaríamos de o ver abordar outros temas que não envolvessem questões pessoais.

Um abraço,
Rui Falcão
 
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail Visitar a homepage do Usuário
alentejano



Registrado: Domingo, 27 de Outubro de 2002
Mensagens: 4168
Localização: Vila Viçosa

MensagemEnviada: Sex Nov 14, 2003 1:35 am    Assunto: Responder com Citação


_________________
João Pedro Carvalho
Alentejo, uma paixão.
http://copod3.blogspot.com


Editado pela última vez por alentejano em Sex Nov 14, 2003 1:36 am, num total de 1 vez
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
alentejano



Registrado: Domingo, 27 de Outubro de 2002
Mensagens: 4168
Localização: Vila Viçosa

MensagemEnviada: Sex Nov 14, 2003 1:35 am    Assunto: Responder com Citação

Sem duvida tambem acho estranho, o que foi referido pelo Jorge Miguel, e tambem continuo a nao entender a defesa que se faz a certos 'GURUS' que apenas lançam um guia de vinhos em que expressam os seus gostos pessoais e servem apenas de guia de consulta, sim pq como já foi referido neste fórum o gostar ou nao de um vinho depende de pessoa para pessoa, e cada um de nós tem o seu estilo próprio.
O Falcão rende-se aos Riesling, mas talvez para outra pessoa ela já nao entenda o mesmo...
São gostos meus amigos, são gostos...
Já agora, em prova cega provei o Quinta Monte DOiro Reserva 2000 e sinceramente nao achei nada de especial no vinho... são gostos :twisted:
_________________
João Pedro Carvalho
Alentejo, uma paixão.
http://copod3.blogspot.com
Voltar ao Topo
Ver o perfil de Usuários Enviar Mensagem Particular Enviar E-mail Visitar a homepage do Usuário MSN Messenger
Mostrar os tópicos anteriores:   
Novo Tópico   Responder Mensagem    NovaCrítica-vinho.com - Índice do Fórum -> Vinho Todos os horários são GMT + 1 Hora
Página 1 de 1

 
Ir para:  
Enviar Mensagens Novas: Proibido.
Responder Tópicos Proibido
Editar Mensagens: Proibido.
Excluir Mensagens: Proibido.
Votar em Enquetes: Proibido.


Powered by phpBB © 2001, 2005 phpBB Group
Traduzido por: Suporte phpBB